Lichia

133730_149908428392297_4942262_o

A lichia possui propriedades nutricionais como:

vitaminas do complexo B, cálcio, sódio, potássio e vit C, antioxidantes que combatem câncer e problemas de coração; controla o colesterol e faz bem p/ pele.
A polpa da fruta possui pouca gordura, poucas calorias e muita água. Por isso, costuma ser indicada para quem deseja emagrecer.

 

Anúncios

Os 7 Benefícios da Cereja para Saúde

cereja

As Cerejas são uma excelente fontes de Vitaminas e minerais, tais como: Vitamina A, B1, B2, C, Niacina, cálcio, fósforo, ferro, lipídeos e flavonóides. .

Anti-inflamatórios: Cerejas ganharam fama como um dos mais poderosos anti-inflamatórios da natureza, o que significa que eles são benéficos para muitas condições diferentes. Isto é devido às antocianinas das cerejas que os pesquisadores mostraram ser eficaz contra os danos dos radicais livres e inibir enzimas ciclooxigenase melhor do que muitas drogas anti-inflamatórias.

Artrite: De acordo com a Arthritis Foundation, beber suco de cereja misturado com água três vezes por dia pode ser benéfico para pessoas com artrite. Isto é devido às suas propriedades anti-inflamatórias.

Saúde do coração: Uma dieta que inclui cerejas reduz todos os fatores de risco para a doença cardíaca, incluindo a inflamação, gordura corporal e colesterol.

Proteção contra o Câncer: Pesquisadores descobriram que as cerejas doces são uns lutadores contra o cancro, graças ao seu alto nível de um antioxidante chamado cianidina. cianidina é um importante eliminador do radicais livres e também pode promover a diferenciação celular, um processo importante na luta do organismo contra as células cancerosas.

Fonte de Energia: Antocianina também é bom para o cérebro e tem sido mostrado para melhorar a memória.

Rico em Beta-caroteno: cerejas são ricos em beta-caroteno, que contém 19 vezes mais do que mirtilos ou morangos.

Ajuda no Sono: cerejas contêm melatonina, um hormônio que regula os ciclos de sono do corpo.

Couve, o bife vegetal

1458513_585378654845270_389653976_n

Nutrição completa

Inflamações como artrite, doença cardíaca, entre outras condições auto-imunes, estão associadas ao consumo de produtos animais. A couve, assim, é uma excelente alternativa, não só para substituir o consumo de carne (para os vegetarianos), como para que o organismo não sofra deficiência de proteínas (para aqueles que querem descansar o corpo do bife diário). Sendo um dos principais alimentos anti-inflamatórios no reino vegetal, é potencialmente indicada para prevenir, e até mesmo reverter essas doenças.

Por cada caloria, uma folha de couve possui mais ferro que um bife, e mais cálcio que o leite. Contêm grande riqueza em fibra, que é um macronutriente (leia-se que é uma necessidade diária do corpo humano). Quantidade insuficiente de fibras é uma das principais causas de desordens no aparato digestivo. Alimentos ricos em proteína animal, como a carne, possuem pouca, ou quase nenhuma fibra. Já uma porção média de couve garante 5% da ingestão diária recomendada.

Se um pedaço de carne, normalmente, o que fornece são gorduras saturadas, a couve é rica em Ácidos Graxos Ômega 3, onde a porção média contém 121 miligramas de Ômega 3 e também Ômega 6. É rica em carotenóides e flavonóides, que são antioxidantes.

Os defensores do desenvolvimento sustentável do planeta, e os adeptos da comida saudável e orgânica, apontam outro motivo para que a couve substitua a carne: Couve cresce com facilidade em quase todos os tipos de clima, o cultivo é relativamente simples, seja numa fazenda, seja em casa. Por outro lado, para que se produza 1 quilo de carne bovina são necessários 16 quilos de grãos, 11 vezes mais a utilização de combustível fóssil, e cerca de 2.400 litros de água. Se apesar desta enorme diferença no custo de produção, e de todos os benefícios nutricionais, seu cérebro está achando difícil construir a imagem mental de um churrasco de couve, calma. Enquanto a realidade do planeta permitir que as “futurefood” não sejam obrigação, basta apenas incrementar o consumo deste vegetal, pelo menos para primar pela saúde.

Cubinhos de Tofu temperados com Shoyu, Gengibre e Alho

295496_469703516412785_1835825386_n.jpg


Receita por Luciana Razabone

Ingredientes
2 xícaras de chá de tofu cortado em cubinhos
1 dente de alho cortado em lâminas
1 raiz pequena de gengibre
Shoyu a gosto
Cheiro-verde, Sal e Azeite a gosto

Instruções de preparo

Modo de fazer:

1 – Coloque os cubinhos de tofu em um refratário, coloque shoyu a gosto e raspe o gengibre, também a gosto. Deixe marinar por aproximadamente 10 minutos.
2 – Em uma frigideira antiaderente, regue um fio de azeite. Coloque o alho cortado em lâminas, quando der uma leve dourada acrescente os cubos de tofu. (sempre no fogo alto para dourar)
3 – Se necessário coloque mais shoyu e gengibre, verifique o sal.
4 – Mexa delicadamente até todos os lados do tofu ficarem douradinhos, desligue e salpique cheiro-verde para servir.